Casa de Repouso Pacaembu

Ligue: (11) 2476-5134

de 2ª à 6ª das 09:00 às 18:00. (exceto feriados)

Author Archives: mazag

Check-up Cardiovascular: Saiba Quando Fazer

Check-up Cardiovascular

Hoje, 14 de agosto, é o dia do profissional responsável por manter nossos batimentos cardíacos em dia e apto para suportar todas as emoções que a vida nos proporcionam, o médico Cardiologista. Por isso, no Dia do Cardiologista, iremos abordar a importância do check-up cardiovascular para as nossas vidas, e principalmente, para a vida das pessoas pré terceira idade, ou já pertencentes a este grupo.

Normalmente, este tipo de exame é recomendado para os homens a partir dos 45 anos e para as mulheres na fase pós-menopausa, porque são ciclos em que o risco de problemas cardiovasculares é comum. Mas, não podemos nos preocupar com a saúde do nosso coração somente à partir destes períodos, pois existem ameaças que acabam antecipando a ida ao cardiologista, são eles:

  • Doença cardíaca na infância;
  • Familiares com histórico de infarto ou morte súbita;
  • Hipertensão arterial superior a 139/89 mmHg;
  • Fumante;
  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Colesterol e triglicerídeos elevados;
  • Para a prática de um esporte;
  • Inchaço nas pernas;
  • Palpitações;
  • Desmaios.

Porém, vale ressaltar, por exemplo, sintomas como dor no peito, falta de ar ou cansaço constante. Esses sinais podem indicar alterações no coração, e imediatamente se deve procurar um médico cardiologista para realizar um check-up cardiovascular. Esse procedimento consiste em uma série de exames para auxiliar a avaliação médica e constatar se há ou não, risco de desenvolver um problema cardíaco ou circulatório, como insuficiência cardíaca, arritmia ou infarto.

Caso o paciente seja diagnosticado com alguma doença mencionado acima, deve retornar ao médico de 6 em 6 meses ou sempre que for solicitado para ir ajustando adequadamente o tratamento. Mas, se nenhum problema do coração for constatado, é aconselhável ir ao cardiologista por pelo menos uma vez no ano para não colocar a vida em risco.

SAIBA QUAIS SÃO OS EXAMES INCLUÍDOS NO CHECK-UP

Agora que você já sabe os principais riscos e o período no qual deve ser realizado, vamos apresentar quais são os exames mais incluídos no check-up cardiovascular. Mas, antes de mais nada, é bom deixar evidente que os exames podem variar de acordo com a idade, histórico médico e grau dos sintomas:

  • Exame de sangue: hemograma, colesterol, glicemia, função renal e ionograma;
  • Eletrocardiograma;
  • Ecocardiograma;
  • Teste ergométrico;
  • Raio X ou ressonância magnética;
  • Exames de urinas e fezes;
  • Exame oftalmológico.

Esses são os exames mais comuns e recomendados, e devido a riqueza de informações sobre o funcionamento de alguns órgãos e sistemas (como rins, visão, fígado ou coração) são cruciais para detectar qualquer tipo de alteração no sistema cardíaco. Além destes exames, o médico poderá indicar exames mais específicos se for constatado alterações.

Compartilhe este conteúdo para mais pessoas adquirirem o conhecimento e a importância do Check-Up Cardiovascular.

A Importância da Leitura para Idosos

importancia-da-leitura

Ter o hábito de realizar o exercício da leitura e da escrita é essencial para manter o cérebro ativo. Normalmente existem campanhas de incentivo a essas práticas, e costumam ser direcionadas para jovens e crianças, mas há outros grupos na sociedade se beneficiando. A importância da leitura para idosos tem contribuído para evitar ou retardar, o surgimento ou progressão de doenças neurológicas degenerativas.

Um livro costuma ser um excelente companheiro, se realizado este exercício diariamente, auxiliando na saúde física e emocional na terceira idade. Diversos estudos comprovam que o treino do raciocínio indutivo é importante na manutenção da saúde mental e de outras funções no cérebro, inclusive, diminuindo os efeitos negativos do envelhecimento.

Além da leitura manter a mente ativa, por meio de estímulos constantes, o idoso estará assimilando novos conhecimentos, pois estará interagindo com a história e se torna um combustível inesgotável para a imaginação. Assim, o funcionamento do cérebro irá proteger do declínio cognitivo, porque mesmo em idade avançada novos neurônios se renovam.

Outro fator relevante está associado ao vocabulário, possibilitando melhores condições de expressão e uma comunicação mais clara. Além de aprender sobre lugares, culturas, costumes e curiosidades que sempre teve ou sonhou, permite uma melhor compreensão do nosso ambiente e das pessoas ao nosso redor.

Por esta razão, é de extrema importância, quando um ente querido ou pessoa próxima à você se aproximar da terceira idade, estimulá-los a se manterem ativos. Além da leitura, outros caminhos são: assistir filmes, frequentar as mais diversas exposições, grupos de dança e até mesmo, cantos, nunca é tarde para aprender e viver novas experiências.

O que Ler?

Mas o que um idoso deve ler? Por onde começar se ainda não é um costume frequente? Fique tranquilo. Abaixo, iremos recomendar alguns livros para estimular esse hábito. Mesmo que não pareça, existem vários tipos de literatura e, com certeza, iremos encontrar algo que esteja adequado na nossa realidade.

como-transformar-a-terceira-idade-na-melhor-idade

Como Transformar a Terceira Idade na Melhor Idade: Capa do Livro

Como Transformar a Terceira Idade na Melhor Idade

Escrito pelo Dr. Luiz Freitag, geriatra especialista pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, o livro apresenta inúmeros ensinamentos para aproveitar melhor essa fase da vida. Partindo de uma abordagem médica especializada e, sobretudo, humana, ainda é possível colher frutos nesse importante estágio da vida.

 

 

 

 

conversas-e-memorias-narrativas-do-envelhecer

Conversar e Memórias – Narrativas do Envelhecer: Capa do livro

Conversar e Memórias – Narrativas do Envelhecer

Realizado por Gonçalo Luiz de Melo e Adriana Rodrigues Domingues, o livro aborda diversas histórias relatadas por idosos de grupos comunitários da capital paulista. Por meio de depoimentos dos idosos convidados, histórias são expostas para possibilitar uma reflexão sobre as suas trajetórias e enxergar novos significados em suas vidas.

 

 

 

para-sempre-alice

Para Sempre Alice: Capa do Livro

Para Sempre Alice

Escrito por Lisa Genova, PhD em neurociência pela Universidade de Havard, é um romance de ficção e, inclusive, já foi adaptado para o cinema “Para Sempre Alice”. O livro aborda um tema delicado relacionado a uma comovente história de aceitação, após Alice ser diagnosticado com mal de Alzheimer aos cinquenta anos, a doença abala a rotina da professora e pesquisadora (conhecida como a mente mais afiada de Harvard) e cada vez mais dificuldades em meio ao caos do esquecimento.

 

 

uma-licao-de-vida

Uma Lição de Vida: Capa do Livro

Uma Lição de Vida

Baseado em fatos reais, um queniano de 84 anos, determinado em conseguir uma vaga na escola primária para aprender a ler e escrever. Para se dedicar aos estudos, ele terá que se juntar a crianças de seis anos de idade e tem como grande aliada, a professora para ajudá-lo nessa nova empreitada.

 

 

 

Depois de todos esses benefícios apresentados e dicas incríveis de livros para terceira idade, agora, você não tem mais desculpas para deixar de praticar a leitura. E digo mais, a leitura deste post já é um excelente começo. Boa Leitura, sempre!

Os cuidados com Idosos no Inverno

cuidados-com-idosos-no-inverno

Temperatura esfriando frequentemente e os cuidados com idosos no inverno devem ser redobrados. Por esta razão, nesta publicação iremos orientar você como proteger, mitigar possíveis doenças recorrentes da estação e manter quem tanto ama aquecido, longe dos centros médicos e cheio de saúde para curtir o verão com os familiares.

Alguns grupos de pessoas costumam sofrer mais com o frio, principalmente os idosos devido a brusca queda do clima. Mas não devemos nos preocupar apenas em protegê-los desse risco, também precisamos ficar atentos a uma série de outros fatores que costumam se agravar nesta época e indiretamente estão ligados ao contexto.

Estamos falando sobre a desidratação. Muitas pessoas acabam associando esta doença apenas com o verão, mas na verdade é necessário atenção durante todo o ano. Isso porque no inverno, normalmente, o corpo apresenta reações devido a temperatura e acabamos não ingerindo a mesma quantidade de água necessária para o nosso corpo.

Além disso, o risco de gripe, pneumonia e surgimento de doenças típicas em algumas regiões do país, são constantes. Para estes casos é extremamente importante o idoso se vacinar contra o vírus da gripe e a Pneumo 23, utilizar roupas adequadas para as temperaturas do dia e realizar mudanças na estrutura do lar para se adaptar mais facilmente ao período sem contratempos.

Veja abaixo quais os cuidados contribuem com a saúde dos idosos nessa época do ano:

  • Evite espaços fechados, procure manter alguma porta ou janela entreaberta para circulação do ar no ambiente;
  • Fazer uso de vestimentas adequadas para as temperaturas baixas, a fim de evitar hipotermia;
  • Ingerir bastante líquido para evitar desidratação. Água e chás são os mais recomendados;
  • Consuma, preferencialmente, os alimentos que contenham mais líquidos, como legumes, salada de frutas, sopas, além dos sucos;
  • Tomar as vacinas da Gripe e da Pneumo 23;
  • Evite contato com pessoas doentes;
  • Qualquer sintoma de resfriado procure um médico para avaliar e verificar qual o tratamento mais adequado. Não é recomendado se automedicar nessas ocasiões;
  • Tomar banho quente no período da tarde para aliviar possíveis dores musculares, e posteriormente, se agasalhar adequadamente.
  • Proteger o pescoço, a lombar e os pés, pois são as áreas do corpo mais receptivas ao frio;
  • Utilize ar-condicionado reverso, com função quente, para sempre que houver necessidade aquecer o ambiente do idoso;
  • Exercícios físicos, de preferência em ambientes fechados e se o idoso não tiver restrições médicas;
  • Ingerir proteínas mais saudáveis como peixes, frutas e verduras.

Você Sabia: Idosos x Frio?

Devido ao frio a musculatura acaba se contraindo e ocasiona dores mais frequentes no corpo do idoso, ainda mais para quem sofre de problemas nas articulações e na circulação do sangue, os efeitos são mais intensos. Isso é recorrente da terceira idade, porque o ser humano tem menos gordura no corpo e a pele mais fina, assim ficando sensível a baixa temperatura.

Dia dos Avós – 26 de Julho

dia-dos-avos

“Avô, Avó, nome mais doce que brigadeiro.

A segurança do abraço quente, do colo que aconchega.

A conversa longa, sem pressa.

A compreensão do olhar aflito, o beijo terno, a bronca…

A mão segura de quem já viveu o bastante.

A cama feita. A benção certa no amanhecer.

A criança doce, viva nas lembranças.

Aquele que ensina os primeiros passos, que brinca, que corre junto…

Avó, o cheiro vindo da cozinha, hmmmmmm.”

Assista o vídeo especial do Dia dos Avós, produzido em 2017, no Residencial Em Família Villagio 2, contando com a presença de crianças do Projeto Fazendo a Diferença que promoveram atividades ocupacionais e muita interação para com os idosos. Além disso, apresenta uma série de depoimentos emocionantes dos funcionários, familiares dos hóspedes e da representante do Projeto, Keyko Nabeshima. Confira!

Por que é comemorado o Dia dos Avós?

Graças a audácia da portuguesa Ana Elisa do Couto (1926-2007), mundialmente conhecida como Dona Aninhas, de Penafiel, cidade com aproximadamente 15 mil habitantes na região do Porto. Nos anos 80, ela decidiu ser missionária da causa porque não notava o reconhecimento merecido aos avôs e avós, e esteve em países como Brasil, Canadá, Estados Unidos, França, Alemanha, Espanha, Suíça África do Sul e Angola defendendo a causa.

Avó de quatro netas e dois netos, o dia 26 de julho se tornou reconhecido como Dia dos Avós em Portugal, data também celebrada no Brasil. Isso por conta de um forte motivo, quando a Igreja Católica celebra São Joaquim e Santa Ana, pais de Maria, avós de Jesus. Atualmente Dona Aninhas tem uma placa afixada em praça pública na terra natal.  

Receba em seu e-mail dicas e informações dos cuidadores.