Desenvolvido em Pernambuco, o robô i-Zaq foi criado com o objetivo de acompanhar os idosos que moram sozinhos, pois ele é capaz de lembrar o idoso que é hora de tomar um remédio ou, ainda, porque ele deve comer determinados alimentos devido as vantagens nutritivas apresentados por ele.

Sem contar que o i-Zaq ainda liga para o socorro e para os familiares em casos de emergência.

Ele está sempre ao lado dos idoso. Segundo os seus criadores, que pertencem ao Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar), o robô é equipado com um processador responsável por permitir que o i-Zaq tenha visão e outro que faz com que ele reconheça o idoso a partir da voz.

Além de interagir, o chamado robô doméstico ajuda não só os que estão doentes como aqueles que ficam muito tempo sozinhos em casa, pois ele age como uma pessoa oferecendo sempre ajuda quando o idoso necessita.

O i-Zaq é dotado com um coração, esse item piscará de maneira mais intensa para indicar que sua bateria está carregada e seu rosto é capaz de expressar emoções. Com um metro e meio de altura e 21 quilos, está apto a reconhecer qualquer movimento que o idoso venha a fazer e o acompanha sem trombar em paredes ou móveis.

As idosas que não sabem o que vestir em determinada ocasião podem e devem contar com as sugestões do i-Zaq. Para isso, basta estender o braço e selecionar a opção que permite que o robô experimente diferentes roupas ainda que de modo virtual.

Segundo o seu criador, o sistema permite que ele meça os batimentos do seu dono a partir da variação da tonalidade da pele, devido a visão computacional que ele possui.

Idosos que não aceitam sair de casa, podem contar com essa bela invenção da tecnologia, porque ao notar algum movimento estranho, o robô se aproxima e pergunta ao seu dono se está tudo bem. Ao receber uma resposta negativa, ele já liga para o serviço de emergência e também para os parentes.

Gostou do i-Zaq? Compartilhe sua opinião com a gente!