Um dos primeiros sintomas do Alzheimer é a perda de memória. É nesse momento que o paciente e a família se dão conta da gravidade da doença, o desespero toma conta de todos e ninguém sabe o que fazer. Será que existe alguma forma de pelo menos diminuir a progressão da doença e ajudar seu ente querido?

A estimulação cognitiva é uma boa pedida. Segundo especialistas, este estímulo é importante tanto para treinar as funções cerebrais que se perderam como também para controlar outros sintomas decorrentes da doença, o que consequentemente ajuda, e muito, o paciente a ter uma melhor qualidade de vida mesmo com as limitações causadas pela doença.

O ideal mesmo é que essa tarefa seja feita antes que as síndromes de demências apareçam, como uma prevenção mesmo. Há quem faça isso após o aparecimento dos sintomas, mas fazendo isso previamente já evita que o paciente perca muita coisa.

Vale lembrar que este tratamento deve ser feito em conjunto com outras áreas da saúde, como a fisioterapia, psicologia, farmácia, nutrição, etc. Todos esses profissionais juntos podem promover uma eficácia enorme no tratamento e melhora dos sintomas. O amor e a dedicação da família também são de extrema importância. Por isso, se você tem um familiar com esta doença, trate-o com muito amor, dedicação e cuidado para que sua qualidade de vida seja cada vez melhor.