A doença de Alzheimer é a mais frequente forma de demência entre idosos. É caracterizada por um progressivo e irreversível declínio em certas funções intelectuais: memória, orientação no tempo e no espaço, pensamento abstrato, aprendizado, incapacidade de realizar cálculos simples, distúrbios da linguagem, da comunicação e da capacidade de realizar as tarefas cotidianas.

Alguns problemas poderão surgir como, por exemplo, a dificuldade de deglutição e os engasgos, ter falta de apetite ou excesso de apetite, esquecer-se de comer ou beber; não conseguir reconhecer um alimento ou bebida.

A perda de peso geralmente está associada a alterações no apetite, dificuldades cognitivas ou questões físicas.

Dicas para perda de apetite

* Estimule a alimentação com o uso de utensílios coloridos e alimentos de cores diferentes, fazendo com que chamem a atenção do paciente e despertem seu interesse pela refeição.

* Dificuldade de mastigação e deglutição costumam surgir nas fases mais avançadas da doença. Quando isso ocorrer, o nutricionista pode fazer uma adaptação na dieta visando à adequação da consistência (substituir os alimentos sólidos pelos pastosos) e o aumento da densidade calórica (menores volumes com concentração de calorias).

* Por todos estes motivos, muitas vezes é necessário recorrer a suplementos nutricionais aconselhados pelo nutricionista.

Dicas de uma dieta saudável

* Fazer de 5 a 6 refeições diárias;

* Consumir alimentos fontes de carboidratos (pães, bolachas, arroz, batata, farinhas etc.), proteínas (leite, queijo, carnes de boi, aves e peixes), vitaminas e minerais (frutas, hortaliças folhosas e não folhosas) e gorduras (margarinas, manteigas e óleos vegetais), diariamente;

* Oferecer alimentos variados, procurar manter sempre um alimento de cada grupo em todas as refeições;

* Observar a necessidade de modificação da consistência dos alimentos quando iniciar os problemas de deglutição (engasgos constantes e pigarro). Os alimentos devem ser cozidos além do ponto, a fim de facilitar a deglutição, mas não significa que devem ser totalmente batidos em liquidificador;

* Evitar a utilização de vários alimentos liquidificados, pois perdem o sabor e não ajudam exercitar a memória daquele alimento que foi prazeroso um dia. Os alimentos pastosos ou liquidificados devem ser oferecidos separadamente

* Variar bem o sabor dos alimentos utilizando especiarias como a canela em pó no preparo de carnes bovinas, frangos e leguminosas; cravo, hortelã, coentro etc.;

Fonte: Dra Suzana Lopes

Nutricionista da Casa de Repouso  Residencial Em Família