O Alzheimer, para quem não conhece, é uma doença neurodegenerativa que deteriora as habilidades cognitivas do indivíduo, além da memória, da fala, da personalidade e das emoções. Infelizmente, ainda não existe a cura para essa doença, mas enquanto a ciência ainda faz pesquisas para isso, existem alguns métodos que retardam e previnem sua progressão.

Alguns estudos relatam que as vitaminas presentes na Curcuma possuem habilidades terapêuticas, atuando como protetoras das células nervosas, o que reduz a neurodegeneração, uma vez que modera a atividade da acetilcolinesterasem, um dos principais efeitos da doença. Confira um pouco mais abaixo sobre esse estudo.

Curcumína

Derivada da cúrcuma, a curcumina garante efetividade semelhante ao donepezil (um remédio utilizado na regressão da doença). As pesquisas sobre esse ativo estão cada vez mais avançadas, e já foi possível chegar a algumas conclusões:

– O elemento realmente oferece efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios que melhoram as funções cognitivas;

– O ativo reduz os danos oxidativos;

– Diminui a inflamação das células microgliais cerebrais;

– Bloqueia a formação de colesterol, entre outros;

Gostou de saber dos efeitos da cúrcuma para a prevenção do Alzheimer? Continue acompanhe o nosso blog semanalmente e fique por dentro de muito mais notícias como essa.