Você sabe mensurar a importância da atividade física para idosos? Neste artigo vamos apresentar inúmeros motivos para deixar o sedentarismo de lado na fase idosa e apresentar o quanto a terceira idade pode ser mais ativa, por meio de atividades físicas regularmente. Sendo capaz de trazer benefícios positivos para a mente e o corpo, desde a prevenção de doenças cardiovasculares e melhora no condicionamento físico.

Certamente você já deve ter ouvido falar o quanto praticar exercícios físicos fazem bem, mas talvez não faz ideia do quanto é importante para o bom funcionamento do organismo, ainda mais na terceira idade. Essa é uma excelente saída, comprovam pesquisas, pois a atividade física libera automaticamente no cérebro sensações de tranquilidade e paz, mantendo a mente relaxada.

Caso você já esteja no ciclo da terceira idade ou está prestes a entrar, mas sequer nunca realizou qualquer tipo de atividade física e não sabe pode onde começar, fique tranquilo. Abaixo vamos listar os principais benefícios e os cincos melhores exercícios para serem desfrutados durante essa fase da vida.

BENEFÍCIOS

  • Bem-estar psicológico e físico
  • Aumento da imunidade (prevenção de doenças cardíacas e vasculares)
  • Aumento do HDL (colesterol “bom”)
  • Diminuição da pressão arterial
  • Redução de gorduras
  • Fortalecimento dos músculos
  • Aumento da massa muscular e óssea

Além de reduzir a perda de força física, enfraquecimento dos músculos, perda de equilíbrio, maior cansaço, perda do tônus muscular, atrofia muscular, acúmulo de gordura, propensão a infarto, ocasionados pelo tempo.

CINCO MELHORES EXERCÍCIOS FÍSICOS

  • Alongamento: é crucial para evitar atrofiamentos musculares e contribui na melhoria da flexibilidade e circulação sanguínea. A prática pode ser realizada durante os afazeres domésticos como pegar uma cadeira ou arrumar a cama.
  • Hidroginástica: um dos mais procurados, isso porque além de estar em contato com a água todos os músculos do corpo são exigidos, favorecendo um relaxamento nas articulações. Também alivia dores, desenvolve resistência corporal, aumenta o ritmo cardíaco e o funcionamento dos pulmões.
  • Caminhada: considerada a atividade mais comum, também é vista por contribuir na inclusão social dos idosos. É extremamente importante salientar a necessidade de utilizar tênis confortáveis e caminhar com as costas e ombros eretos.
  • Andar de Bicicleta: é importante estar com o equilíbrio e prática de pedalar em dia para não se colocar em risco, além de ser essencialmente indispensável a utilização dos equipamentos de segurança. Suas vantagens são: fortalecer as articulações, especialmente os músculos da perna e abdômen; alivia dores causadas pela artrite e ajudar a abaixar a pressão arterial.
  • Yoga: requer o acompanhamento de um bom profissional e se bem executada, proporciona melhora na postura e flexibilidade corporal, ajudando inclusive na tonificação e relaxamento das articulações.

É notório o quão importante a prática de exercício físico proporciona uma qualidade de vida melhor em relação a quem não exercita. Mas não é tão simples quanto parece, muitas vezes a falta de motivação ou oportunidade se tornam um empecilho para pegar gosto. Por isso, incentivar um idoso ou propriamente a si mesmo é fundamental para praticar atividades físicas.