Sempre ouvimos falar que uma boa alimentação ajuda a manter a nossa energia para as atividades diárias e para preservar a nossa saúde, não é mesmo? Mas hoje vamos conversar sobre alguns alimentos em especial que ajudam na construção e na manutenção de nutrientes que preservam as células do nosso cérebro, ajudando assim no processo de memorização.

Quando uma pessoa começa a se esquecer de muitas coisas ou apresenta dificuldade de concentração é provável que estejam faltando determinados tipos de alimentos e nutrientes importantes para a saúde do cérebro e manutenção da boa memória, diz um estudo de Patricia Davidson. Se a cabeça da gente vive dando brancos sinaliza que podemos ter nos esquecido de pôr alguns alimentos no prato. Afinal, um cérebro afiado também depende da dieta (Oliveira, 2009). E então, vamos conhecer hoje três nutrientes importantes para o funcionamento do nosso cérebro?

O primeiro é a Colina é vitamina importante, que faz parte do complexo B, que facilita a comunicação entre os neurônios.

Substância essencial para a formação de membranas celulares e serve como fonte de energia para o nosso cérebro porque participa da construção da membrana de novas células cerebrais e na reparação daquelas já lesadas.

A Colina é fundamental na composição da membrana gordurosa que reveste os neurônios.

Onde encontramos Colina? Na gema de ovo; nos grãos minerais: arroz, centeio, gérmen de trigo, feijão e soja; e também nos peixes.

O segundo é a Fisetina é Composto orgânico envolvido nos processos de crescimento, desenvolvimento e reprodução dos organismos. Estimula a formação de conexões neuronais novas e muito mais fortes. Induz à diferenciação, ou amadurecimento das células do sistema nervoso que potencializam a formação de memória por longo prazo.

Ou seja, permite que as memórias sejam armazenadas no cérebro ao estabelecer ligações mais fortes entre os neurônios!

Onde encontramos FISETINA? Principalmente nas frutas: morango, pêssego, uva, kiwi, tomate, maçã e também no espinafre e na cebola.

O terceiro é a Fosfatidilserina è Nossa, que nome complicado, não? Mas vejam a sua importância. É uma substância lipídica que está presente na membrana de todas as células cerebrais. E ela garante que haja boa comunicação entre as células, garantindo um bom funcionamento cerebral. Auxilia a reduzir os níveis de cortisol, diminuindo seu impacto negativo sobre o cérebro. Sabia que o cortisol é considerado o hormônio do “stress”? E o excesso de cortisol é prejudicial para o processo de consolidação da nossa memória.

Onde encontramos FOSFATIDILSERINA? Nas carnes, fígado, coração de frango, mas também no atum e no bacalhau, além da cenoura, batata, arroz integral. Portanto, quem é vegetariano também tem suas fontes de fosfatidilserina.

Lembram que já falamos numa publicação anterior, que manter a memória preservada é importante para a promoção da independência e autonomia das pessoas e que isto colabora para se alcançar um envelhecimento saudável? Então, atenção à alimentação e fiquem de olho nesses nutrientes que mostramos aqui.

Por Thais Bento Lima e Eva Bettine – Gerontólogas pela USP e Presidentes da Associação Brasileira de Gerontologia.