A arte é uma forma de linguagem, portanto também uma forma de expressão do ser humano. A arte embeleza a vida e possibilita o ser humano a ser versátil e a ter criatividade. A arte é fonte de alegria, quantas vezes não ouvimos pessoas que escrevem poesias dizerem que o coração fica mais gostoso quando expressa algo através da literatura ou por outra forma de arte como a música por exemplo. É que pensar, agir, perceber e sentir estão juntos em todas as situações da vida. A Arte é definida como sendo o belo, o verdadeiro, o bem.

Buscar qualidade de vida e satisfação também é buscar o belo, despertar para a sensibilidade, perceber o que está ao seu redor, não apenas a utilidade dos objetos, mas perceber tudo que existe no mundo de forma material ou natural enxergando a beleza, estética das formas e das estruturas. É preciso perceber o mundo como uma paisagem viva. Só assim os estímulos que estamos expostos nos tornam significativos.
As artes permitem o desenvolvimento e manutenção da mente ativa, estimulando a capacidade abstrata sem fronteiras precisas, sem classificações rígidas, porque a arte transcende a esfera material, a representação. As manifestações artísticas é resultado de alto nível de criatividade, de ideias originais. Com o processo de envelhecimento mesmo com mudanças biológicas não é verdade que os sentidos se embotam, enquanto houver boa saúde e mente estimulada é possível submetê-los a exercício. Para o exercício de uma arte, como para toda destreza corporal de maneira geral é preciso experimentar sensações no conjunto do corpo. A arte nos dá a possibilidade de concretizar a imaginação e aumentar assim a compreensão daquilo que se exercita, estimulando funções cognitivas e criando conceitos importantes na mente, além de fazer brotar sentimentos de alegria. A arte nos permite experimentar sensações agradáveis.

Vejamos algumas das principais formas arte que nos causam impressões, sensações atingindo nossos sentidos.

A poesia, por exemplo, ou gênero lírico é uma das sete artes tradicionais, por meio da qual a linguagem humana é utilizada com fins estéticos.

O sentido da mensagem poética também pode ser importante (principalmente se o poema for em louvor de algo ou alguém). Num contexto mais amplo, a poesia aparece também identificada com a própria arte. A poesia, no seu sentido mais restrito, parte da linguagem verbal e, por meio de uma atitude criativa, transfigura-a da sua forma mais corrente e usual (a prosa), ao usar determinados recursos formais.

A pintura que consiste na técnica de aplicar pigmento em forma líquida a uma superfície bidimensional, a fim de colori-la, atribuindo-lhe matizes, tons e texturas.

Em um sentido mais específico, é a arte de pintar uma superfície, tais como papel, tela, ou uma parede (pintura mural ou de afrescos). A pintura a óleo é considerada por muitos como um dos suportes artísticos tradicionais mais importantes; muitas das obras de arte mais importantes do mundo. Diferencia-se do desenho pelo uso dos pigmentos líquidos e do uso constante da cor, trabalhando impressões luminosas que chegam à retina estimulando a visão.

A Música, que é um dos ramos da Arte, está inteiramente no domínio da sensação. A Música, melhor do que a palavra representa o movimento, exercendo efeitos diversos nos indivíduos. A reunião da música e da dança, duas formas de expressão artística se fortalecem formando uma só arte. A Dança é uma das três principais artes cênicas da antiguidade, ao lado do teatro e da música. Caracteriza-se pelo uso do corpo seguindo movimentos previamente estabelecidos coreografados ou improvisados, livres. Na maior parte dos casos, a dança, com passos cadenciados é acompanhada ao som e compasso de música e envolve a expressão de sentimentos potenciados por ela. A dança pode existir como manifestação artística ou como forma de divertimento.

Durante muitos anos a dança foi considerada apenas como um instrumento de recreação e lazer. Tanto os médicos quanto os leigos, ao pensarem numa atividade física adequada para idosos, consideravam apenas a hidroginástica e a caminhada. Hoje sabemos que a dança é uma atividade física positivamente associada à saúde psicológica e ao bem estar emocional dos idosos.

E por fim, outra forma de expressão artística que também estimulam reações sensíveis, alegres e exercita a memória e a retórica é o teatro. O vocábulo grego Théatron estabelece o lugar físico do espectador, “lugar aonde se vai para ver”. Entretanto, o teatro também é o lugar onde acontece o drama frente à audiência, complemento real e imaginário que acontece no local de representação. Ele surgiu na Grécia antiga, no século IV a.C. Toda reflexão que tenha o drama como objeto precisa se apoiar numa tríade: quem vê, o que se vê, e o imaginado.

No teatro ator, ou conjunto de atores, interpreta uma história ou atividades, com auxílio de dramaturgos, diretores e técnicos, que têm como objetivo apresentar uma situação e despertar sentimentos na plateia. Uma importante forma de arte que também são expressões exteriores que estimulam capacidades abstratas e a imaginação. O teatro deveria ser incorporado às atividades dos centros de convivência para idosos e Faculdades Abertas à Terceira Idade.

O trabalho criativo exteriorizado de forma espontânea nos traz satisfação, alegria, qualidade de vida, mente ativa e movimentam nosso íntimo. A arte nada mais é do uma psicologia prática. A pessoa que exercita seus dons artísticos adquire o hábito de observar seus próprios sentimentos e de transformá-los, exercitar o autoconhecimento.

Procure buscar seus valores artísticos, não existem limites para a criatividade e inspiração. A arte não é questão de gênios, só exige motivação e sensibilidade. Todos somos capazes de expandir nossas competências e habilidades, uns mais, outros menos. O importante é deixar desabrochar a mais nobre inspiração e criar o que você acha que poderá ser contemplado, produzindo sensações positivas, produzindo obras-primas que penetrem a alma. Depois é só uma questão de treino e aperfeiçoamento. Assim você estará exercitando a mente. Não existe alegria maior que a de perceber que nós podemos, ainda, chegar a resultados incríveis a partir de faculdades que dormem em nós.

Essas atividades fornecemos na Casa de Repouso Residencial em Família. Todos os dias da semana temos atividades diversas com nosso idosos, com terapeuta ocupacional, musicoterapia, gerontologia, educador físico, fora as atividades que a enfermagem e educadoras fazem com eles, como contar e interpretar histórias, cantigas de rodas, que eles adoram!

Fonte: ELISANDRA VILLELA GASPARETTO SÉ – Fonoaudióloga, Mestre em Gerontologia.