Dúvidas? Ligue para:  11 2476-5134 de 2ª à 6ª das 09:00 às 18:00. (exceto feriados)

Saiba Como Lidar Com a Perda de Memória em Idosos

Quando um idoso é diagnosticado com perda de memória é preciso que a família reveja seus hábitos e rotinas a fim de oferecer cuidados à esse paciente, visto que, devido ao esquecimento, pode precisar de atenção e auxílio ao realizar as atividades do dia-a-dia. 

É comum desgastes e sobrecargas na relação entre cuidadores e a pessoas que apresenta perda de memória em função das mudanças comportamentais comuns à patologia.

Pensando nisso, separamos algumas dicas que vão ajudar a lidar com essa situação da melhor forma.

O que é considerado um esquecimento normal?

Situações em que o idoso não é capaz de reproduzir novos aprendizados, por exemplo, pode ser considerado um esquecimento fora do normal. Diferenciar um esquecimento normal de algo grave está diretamente ligado à análises clínicas.

Geralmente, a perda de memória na terceira idade é decorrente de algum tipo de doença neurológica, como o Alzheimer.

Por mais que a maioria da população associe o esquecimento com o avanço da idade, não é possível determinar cientificamente a ligação dos dois fatores.

Quais as causas da perda de memória em idosos?

Existem diversos fatores que influenciam no comprometimento das atividades cognitivas de uma pessoa com a idade avançada. Problemas mentais, como depressão, ansiedade e distúrbios de sono, são um dos principais fatores que podem levar ao esquecimento.

Outros causas como uso de medicamentos e doenças neurodegenerativas também são considerados.

De modo geral, é possível prevenir a maioria dessas causas, ou até mesmo revertê-las adquirindo hábitos mais saudáveis no dia-a-dia ao longo da vida.  Treino de memória e técnicas de meditação também são indicados.

Antes de qualquer medida, é necessário que um especialista seja consultado para que aponte um diagnóstico e tratamento efetivo.

Como lidar com a falta de memória?

A perda de memória costuma ser gradual em processos demenciais. Mas há casos em que pode ser abrupta, como em casos de TCE e AVC.

Saber lidar com um idoso que sofre de perda de memória é muito importante para o bem-estar dele e do cuidador.

Converse sobre diferentes assuntos

Por mais que pacientes com esse tipo de problema não consigam lembrar de atividades que acabaram de realizar, é comum que memórias do passado permaneçam intactas em suas lembranças.

É importante deixar o idoso à vontade para falar abertamente sobre aquilo que está pensando ou se lembra, como e quando quiser.

Tenha cuidado com o vocabulário

Mantenha uma comunicação eficiente com aqueles que sofrem com perda de memória. Usar frases curtas e expressões de fácil entendimento, contribuem na compreensão do paciente. Fique atento aos sinais de compreensão e certifique-se que a comunicação está efetiva.

Ofereça atividades que estimulem o cérebro

A estimulação e reabilitação cognitivas podem contribuir respectivamente na prevenção e tratamento. Busque profissionais para indicar os melhores exercícios de acordo com o grau e interesse do assistido.

 

Comentários

Deixe um Comentário

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

RECEBA EM SEU E-MAIL DICAS E INFORMAÇÕES DOS CUIDADORES

São diversos temas e dicas práticas de grande importância, sem custo algum.