Na semana do dia 23 a 26 de junho acontece na capital paulista a Semana Mundial de Prevenção às Quedas de Idosos. Coordenado pelo Futuridade – Plano Estadual para a Pessoa Idosa, o evento acontece simultaneamente em diversas localidades, envolvendo 70 parceiros, entre secretarias estaduais e municipais, universidades, associações, autarquias e conselhos de cidadania.

Segundo dados da Universidade Federal de São Paulo, cerca de 29% dos idosos caem ao menos uma vez ao ano e 13% caem de forma recorrente. A queda de idosos é um problema é um problema de saúde pública que cresce a cada ano no Brasil. Conforme levantamento do Ministério da Saúde, o número de internações de idosos na rede pública em razão de fraturas do fêmur, causadas principalmente por quedas, cresceu 37% entre 2000 e 2007. Por isso, a Semana Mundial de Prevenção às Quedas visa assegurar a qualidade de vida e promover a autonomia dos idosos partindo da conscientização do problema.

A abertura do evento acontece dia 23, às 13h, no Parlatino do Memorial da América Latina e contará com a presença da secretária estadual de Assistência e Desenvolvimento Social Rita Passos, da presidente do Fundo de Solidariedade e Desenvolvimento Social e Cultural do Estado de São Paulo- FUSSESP Mônica Serra e do secretário municipal de Participação e Parceria Ricardo Montoro.

Durante os quatro dias, serão realizadas, em diversas localidades, palestras, seminários, atividades e eventos gratuitos para a população em geral. Oficinas práticas complementarão as palestras com orientações sobre a adaptação ao ambiente em que os idosos vivem e exemplos de exercícios para desenvolver o equilíbrio e resistência muscular. Além disso, serão distribuídos materiais, como folders e cartilhas com dicas de prevenção.

“A iniciativa é uma das ações previstas nas diretrizes do Futuridade, entre elas, promover e estimular campanhas educativas que deem visibilidade as necessidade da população idosa”, declara a secretária Rita Passos.
Palestrantes na abertura

Na abertura, haverá uma série de palestras com profissionais da área.  A fisioterapeuta Mônica Perracini, especialista em Gerontologia, estuda quedas há vários anos, chama a atenção para o fato de apenas uma queda pode ter um efeito devastador na vida do idoso. Metade dos idosos que caem não consegue recuperar sua mobilidade prévia, e isto pode contribuir para o isolamento e para a depressão, uma vez que estes idosos passam a ter dificuldade para andar e tem medo de sair de casa.

Outro destaque é o médico Renato Maia é Médico geriatra, presidente da IAGG – Internacional Association of Gerontology and Geriatrics, professor associado da da faculdade de medicina da UnB, criador do Centro de Medicina do Idoso no Distrito Federal.

Sobre o Futuridade

Para fazer frente aos desafios do crescente envelhecimento da população paulista, o Governo do Estado de São Paulo criou o Plano Futuridade coordenado pela Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seads), com o objetivo fortalecer a rede de atenção à pessoa idosa e promover a qualidade de vida dessa população, principalmente a que se encontra em situação de vulnerabilidade social e descoberta de seus direitos.

Confira algumas das atividades

– Para marcar a Semana, o Metrô e a CPTM organizarão sessões do programa “Experiente Cidadão – Visita”, que consiste em visitas monitoradas específicas para idosos. Durante o encontro, em formato de dicas, serão transmitidas informações sobre o comportamento adequado que os idosos devem ter nas estações para garantir a sua segurança. No Metrô, os encontros acontecerão nos dias 22 (véspera da abertura do evento), 24 e 25, das 13 às 16 horas, no Centro de Controle Operacional, na rua Vergueiro, nº. 1.200. Na CPTM, o programa encerrará a semana, no dia 26. O roteiro começará na Estação da Luz, às 13 horas. De lá, os participantes embarcarão no Expresso Leste, com destino à Estação Brás, para conhecer o Centro de Controle Operacional (CCO).

– O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual – IAMSPE realizará no dia 25, das 14h às 15h, oficinas práticas com terapeutas ocupacionais para idosos que já foram vítimas de quedas.

– Já o Instituto Paulista de Geriatria e Gerontologia “José Ermírio de Moraes”- CRI Leste fará um Mutirão de Prevenção de Quedas, dia 23, das 8h às 11h com atendimentos individualizados para avaliação de fatores de risco, orientações e medidas preventivas, mediante agendamento prévio.
Sobre o Dia Mundial de Prevenção às Quedas dos Idosos

O Dia Mundial de Prevenção às Quedas dos Idosos é realizado anualmente pela ONG britânica Help The Aged International e teve a sua primeira edição no Brasil em 2008, com a iniciativa da fisioterapeuta Mônica Perracini e da Universidade Cidade de São Paulo – UNICID. A cada ano mais países aderem a campanha e o objetivo é que a população se conscientize com o problema das quedas durante a velhice.

 

Fonte:  desenvolvimentosocial.sp.gov.br