Início de mês costuma ser a renovação de ciclos para muitas pessoas, no caso, o mês de outubro, traz consigo um movimento em prol da saúde da mulher, o Outubro Rosa. O intuito é conscientizar mundialmente a sociedade para se prevenir contra o câncer de mama, doença que pode atingir o público feminino ao longo da sua vida.

A ORIGEM

Tudo começou no século XX, mais precisamente no ano de 1990, em Nova York, na primeira Corrida pela Cura, quando a fundação Susan G. Komen for the Cure distribuiu aos participantes o laço cor-de-rosa. Desde então, o evento passou a ser promovido anualmente na cidade e devido ao movimento acabou se popularizando internacionalmente.

Mas, foi à partir de 1997 que entidades das cidades de Lodi e Yuba nos Estados Unidos, acabaram denominando esta causa como Outubro Rosa. Muito por conta de inúmeras ações realizadas em prol do câncer de mama, tais como: enfeitar as cidades com laços rosas, corridas e eventos de moda e de esporte.

OUTUBRO ROSA NO BRASIL

Teve início em 02 de outubro de 2002, há exatos 16 anos atrás, na cidade de São Paulo, quando o monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista (Obelisco do Ibirapuera) ficou completamente iluminado de rosa.
A partir de então, e aos poucos, o movimento foi ganhando força em todo o território nacional. O marco dessa campanha para todo o país foi no ano de 2008, no Rio de Janeiro, quando a estátua do Cristo Redentor, o principal símbolo brasileiro mundialmente conhecido ficou iluminado na cor rosa, no dia 28 de outubro.

Este ano, novamente o Cristo levará as cores rosa, à partir das 18h (horário de brasília) para simbolizar o início da campanha. Atualmente o movimento vem ganhando força em diversas cidades e empresas por meio de campanhas, em prol de alertar a sociedade dos riscos, causas e consequências que esta doença possa acarretar.

OS 10 PRINCIPAIS SINTOMAS DO CÂNCER DE MAMA

– Nódulos na região da axila;
– Pequeno caroço ou nódulo interno, dolorido e palpável;
– Vermelhidão, coceira ou ardor na mama;
– Alteração do formato do mamilo ou mama;
– Mama mais dura que o normal;
– Espécie de feridas na pele;
– Pequenos “buraquinhos” na pele da mama;
– Mudanças na pele deixando a mama mais grossa que o normal;
– Líquido desconhecido saindo pelo mamilo;
– Veia crescente e facilmente observada.

CASOS DA DOENÇA NO BRASIL

O Ministério da Saúde registrou que a cada 100 mil mulheres, 52 são diagnosticadas com a doença, levando em consideração esses números durante um ano, estima-se que 52.680 casos acontecem. Já segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, aproximadamente uma a cada doze mulheres corre o risco de ter tumor nas mamas até os 90 anos de idade.

O INCA (Instituto Nacional do Câncer), constatou que o câncer de mama é o segundo mais comum entre as mulheres e o mais frequente no mundo. Também apontou a manifestação da doença como relativamente rara até os 35 anos, mas que após esta faixa etária acaba tendo uma incidência progressiva e de forma muito rápida.

IMPORTANTE

É extremamente importante ressaltar que os exames periódicos devem ser realizados ao longo do ano e não deixar para fazer somente em outubro. Lembre-se: este mês é apenas uma campanha de conscientização e alerta, sua saúde deve vir em primeiro lugar todos os dias.

Agora, é hora de se juntar a este movimento em prol da saúde e bem-estar do próximo, orientar outras pessoas e compartilhar essa leitura para manter todos aqueles que queremos bem e saudáveis.